segunda-feira, 18 de maio de 2015

Beleza Interior

Oláaaa...

E o Beleza Interior de hoje eu trago pra vocês mais um texto do querido amigo Magrão, que sempre nos faz refletir com suas palavras. Então, reflitam comigo sobre esse ótimo texto que nos leva a repensar no que temos feito em nossas vidas e como encaramos os problemas do mundo.

Pare! Olhe [no espelho] e volte


Por favor, pare agora! Sim, é preciso parar e dar um basta a tanta intransigência, violência, discriminação e todas outras agressões que mancham de sangue e revelam o pior de seres, que se dizem humanos.
É preciso perguntar a nós mesmos: onde pretendemos chegar com tudo isso? Que caminho é esse marcado pela indiferença, pelo desejo mesquinho de fechar os olhos e nos voltarmos para nossos nichos com cara de espiritualidade?
Onde se revela o ser espiritual se não em pequenas ações que demonstrem um desejo de vencer a si mesmo, de abrir mão dos próprios interesses e juntar-se a massa de discriminados, esquecidos e invisíveis, que buscam seu lugar ao sol?
Somos eficazes em nossos discursos bem construídos, eloquentes e fervorosos em argumentos que apontam os grandes culpados. Como algozes do alto de nossos pedestais, inflados e cheios de convicções, respaldados pela teoria e conhecimento, sentenciamos o pecador. Quando, na verdade, eu sou o pecador. Escondo minhas próprias mazelas em meus achismos e teorias, que me impedem de me colocar de joelhos, em posição de arrependimento.
Preciso, então, pedir perdão pelas vezes que caminhei e não enxerguei meu próximo. Perdão por vezes que não escutei o clamor, que acelerei e segui pela estrada que me conduziu a lugar nenhum.
É hora de voltar. Ainda há tempo. Me desarmar. Permitir que a transformação continue a cada nova manhã, a cada respirar, a cada raio de sol que entra pela pequena janela e me convida a despertar para um novo começo.
Deixemos de lado o cristianismo fadado ao isolamento e partamos rumo ao mar aberto de oportunidades de diálogo. Que nossos olhos se abram e a luz ilumine nosso caminho e caminhada.
Sejamos humildes, reconhecedores de nossa própria condição. Mais do que vozes, nos tornemos faróis a conduzir a embarcação ao porto seguro.

Jeverton “Magrão” Ledo é missionário e pastor de jovens.

Fica então essa deixa para deixarmo o egoísmo de lado enquanto há tempo!
Espero que tenham gostado!

Beijos

Carola Isabel Pucci

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...